Seguindo orientação do CNG/Andes, professores da UFPB aprovam saída unificada da greve

AG ADUFPB 06 OUT 2015 (26)

Seguindo orientação do Comando Nacional de Greve, os professores da UFPB aprovaram nesta terça-feira (6/10) a saída unificada da greve da categoria no próximo dia 13. A decisão foi tomada em rodada de assembleias gerais realizadas nos campi de João Pessoa, Areia e Bananeiras, com a participação total de 337 docentes.

Os professores também aprovaram a rejeição à proposta do Governo Federal, de reajuste de 10,8% divididos em dois anos, e a reapresentação, na mesa de negociação, dos termos da campanha salarial dos servidores federais e da pauta específica dos docentes.

Outro ponto analisado e aprovado em assembleia foi a proposta de sugerir ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPB (Consepe) algumas diretrizes para a reformulação do calendário acadêmico. São elas: garantir qualidade de reposição das atividades, assegurando tempo adicional para atividades de revisão; indicar aos Departamentos a não realização de avaliações imediatamente (primeira semana) após o reinício das atividades didáticas; garantir os direitos assegurados na legislação aos servidores técnico-administrativos da UFPB, e abertura de um período para trancamento de matrícula.

Também foram aprovadas na assembleia dos professores mais três propostas: enviar um delegado da ADUFPB ao Comando Nacional de Greve, em Brasília, divulgar moção de apoio à greve dos bancários e agendar nova assembleia para avaliação da greve. Não houve apuração dos votos, pois todos os termos foram aprovados por ampla maioria dos presentes e a contagem foi feita por contraste.

A greve dos professores da UFPB durou mais de quatro meses. O movimento teve início no dia 28 de maio e paralisou as atividades em todos os cinco campi da universidade. A pauta de reivindicações dos docentes integra a campanha unificada dos servidores públicos federais. Entre os principais pontos estão reajuste salarial de 27,3% pago em parcela única, data-base em 1º de maio e paridade salarial entre ativos e aposentados.

Ao longo do período da greve, o Governo ofereceu primeiramente aumento de 21,3% divididos em quatro anos e, depois, 10,8% divididos em dois anos. Depois do anúncio das medidas de ajustes fiscal, no dia 14 de setembro, o Ministério do Planejamento definiu que esse aumento não seria aplicado no mês de janeiro, mas apenas em agosto de 2016.

Fonte: Ascom ADUFPB

Centenas participam do Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação Pública

Durante todo o dia, aconteceram aulas públicas e intervenções artísticas. No entanto, final da atividade foi marcado por ação truculenta da polícia contra professores e estudantes

Dia Nacional de Luta - 5.10.2015 - Brasília 5Centenas de professores de todo o país participaram na manhã desta segunda-feira (5) do ato em frente ao Ministério da Educação, em Brasília. O Dia Nacional de Luta e Mobilização em Defesa da Educação Pública foi organizado pelo Comando Nacional de Greve (CNG) dos docentes federais para marcar a data em que deveria acontecer a reunião entre o CNG e o ministro da Educação. O ato, que contou com mais de 400 pessoas, foi realizado em unidade com o Sinasefe e teve a participação do movimento estudantil. Nos estados, também aconteceram manifestações.

Continue lendo

Comunicado CNG Nº 44

O Comando Nacional de Greve realizou reunião nos dias 28, 29, 30 de setembro, 01, 02 e 03 de outubro de 2015 com os seguintes pontos de pauta:

Continue lendo

Novo boletim do Fórum dos SPF repudia pacote de ajustes do governo federal

boletim-spf_setembro

O material deverá ser amplamente divulgado junto às bases para fortalecer a unidade dos SPF e barrar o desmonte do serviço público e o ataque aos direitos sociais

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (SPF) lançou, no final do mês de setembro, mais um boletim, que tem como elemento central a crítica ao recente anúncio do novo pacote de ajustes do governo federal. Entre as medidas anunciadas pelo governo federal, no dia 14 de setembro, estão o congelamento dos salários dos servidores federais até agosto de 2016, a suspensão dos concursos públicos, cortes no Minha Casa, Minha Vida, e a volta da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) – propostas que objetivam garantir o pagamento de juros e amortizações da dívida pública em detrimento do investimento nos serviços públicos e nos programas sociais.

Continue lendo

Greve dos docentes federais em 2015 é a mais longa da história das IFE

 

greve dos docentes federais completa 4 mesesIniciada em 28 de maio de 2015, a greve dos docentes das Instituições Federais de Ensino (IFE) completa 125 dias nesta sexta-feira (2). A intransigência e o descaso do governo frente à pauta de reivindicações dos docentes das IFE – que exigem melhores condições de trabalho, garantia de autonomia, reestruturação da carreira e reajuste salarial para ativos e aposentados, fez da greve deste ano a mais longa já protagonizada pelos professores federais. A última, em 2012, durou 124 dias.

Continue lendo

Professores fazem nova assembleia na próxima terça-feira, 6/10

CARTAZ 14ª ASSEMBLEIA DE GREVE_06_10_2015

Os professores da UFPB voltam a se reunir em assembleia geral na próxima terça-feira, 6/10, para informes, avaliação da greve, que já dura mais de 4 meses, e definição de encaminhamentos. As reuniões acontecerão nos campi de João Pessoa (no Centro de Vivência), Areia e Bananeiras (nas respectivas sedes das subsecretarias da ADUFPB). Importante destacar que todas elas serão realizadas à tarde, a partir das 15h.

Continue lendo

PL que privatiza estatais pode ser votado no Senado

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 555/2015, que abre espaço para a privatização de estatais como a Petrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal ao transformá-las em sociedades anônimas, pode ser votado a qualquer momento pelo Senado Federal. O projeto, que integra a Agenda Brasil – pacote de arrocho do governo federal – tramita na pauta do Senado em regime de urgência.

Continue lendo

Docentes federais realizam ato dia 5 em frente ao MEC

CNG do ANDES-SN tem reunião marcada com o ministro da educação

Os docentes federais, em greve desde 28 de maio, preparam um Dia de Luta e Mobilização em Defesa da Educação Pública para 5 de outubro, segunda-feira, em frente ao Ministério da Educação (MEC), em Brasília (DF). Nesse dia, o Comando Nacional de Greve (CNG) do ANDES-SN tem reunião marcada com o ministro da educação, conquistada após a ocupação do gabinete ministerial pelos docentes, no último dia 24.

Continue lendo

Reitora garante pagamento de salários a professores e técnico-administrativos

A reitora da UFPB, Margareth Diniz, garantiu que os salários dos professores e servidores técnico-administrativos da instituição referentes ao mês de setembro serão pagos normalmente no início de outubro. Segundo ela, a administração central da universidade não recebeu até o momento qualquer documento oficial da Justiça ou do Ministério Público solicitando o corte de ponto dos funcionários.

Continue lendo

PEC que acaba com abono-permanência já está no Congresso

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 139/2015, que acaba com o abono-permanência dos servidores públicos, está no Congresso Nacional desde 23 de setembro. A PEC, que faz parte do pacote de arrocho do governo federal para cortar investimentos sociais e conseguir gerar superávit primário, agora será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Continue lendo

« Older posts

© 2017 ADUFPB

Theme by Anders NorenUp ↑